domingo, 23 de maio de 2010

ERA mais do que UMA CASA MUITO ENGRAÇADA...

Dizem, que originalmente Vinícius de Morais fez assim :
.

era uma casa,
muito engraçada,
não tinha teto,
não tinha nada...

ninguém podia fazer pipi,
porque pinico não tinha ali,
mas era feita
com pororó,
era a casa de Vilaró."

.

porque daquelas encostas à beira-mar, onde o poeta morou, surgia devagarzinho uma construção branca, sem nenhuma linha reta. Antes uma casinha simples de madeira e lata, que foi crescendo, interagindo com as rochas, e sendo coberta por cimento e cal. Nasceu CASAPUEBLO, uma “escultura para morar”, como dizia Vilaró, seu amigo, que tem ali, até hoje, seu lar e seu atelier.

.

E foi onde um casal de amigos morou.

Moraram ali, e no mundo.

E eles ganharam demais.

Noites. Sucesso. Companhia. Bebidas. Sexo. Sonhos.

E eles perderam demais.

Dias. Fracassos. Solidão. Secas. Traição. Desilusões.

É que de vez em quando a vida deixa cicatrizes profundas.

.

E nessas horas a mágica é cobrir a “lata” com “cimento e cal”, e fazer como eles bem sabem, uma casa, que mais do que uma casa muito engraçada, seja uma casa de dentro, que fique alojada entre a montanha e o mar, protegida das coisas tantas desse nosso mundo.

.

Porque sei que às vezes a vida é dura demais, mas sei que vocês sabem, melhor do que ninguém, contabilizar os ganhos, afinal, a vida é feita de pororó... que nem a casa de Vilaró...

.

35 comentários:

  1. Adorei aqui ler sua boa postagem, e saber ainda um pouco mais desta história do poeta.
    Desejando um bom domingo, aqui de New York
    Efigênia Coutinho

    ResponderExcluir
  2. Oi Solange..cada musica tras uma historia, vou falar sobre isso no Espaço Aberto...
    E na próxima posategm no Verseiro sobre uma casa não muito engraçada...
    Muito boa a postagem...doro saber sobre essas coisas
    Um abraço na alma..bom domingo...beijo

    ResponderExcluir
  3. Muito legal !Legal saber!beijos,lindo domingo,chica

    ResponderExcluir
  4. Sol, adorei!

    "É que de vez em quando a vida deixa cicatrizes profundas."

    Deixa, muitas!


    Um lindo domingo pra você!

    ResponderExcluir
  5. Oi Sol Espetacular. Trabalhei numa temporada em Punta Del Este e toda vez que podia e encontrava um tempo ia a te o CasaPueblo para um encontro marcado com o tempo e a arte. o Estilo mediterrane em contrate com o Rio da Prata embelza junto com Punta Ballena o local. Grato pelo carinho de sua visita..

    Beijo pra vc.

    ResponderExcluir
  6. Oi Solange que post lindo. Não sabia que a letra não era a original, mas o importante mesmo é seja um lugar de paz, harmonia, alegrias, pois como bem disse às vezes a vida já é dura por demais, ainda que contabilizando muitos ganhos.
    Um beijo e bom domingo

    ResponderExcluir
  7. Felicitaciones por el blog! un saludo!

    ResponderExcluir
  8. "e o resto é mar...são coisas que não contar..." e ponto. Voce como sempre nos deixa assim, sem palavras.
    bj

    ResponderExcluir
  9. Sol

    Saudade de vim aqui e comentar mais seus posts sempre delicados e emocionantes.
    É as vezes a casa interior parece até que vai cair, desmoronar...Mas se for feita de sonhos aprendemos a reconstruí-la.

    Milhões de beijos

    ResponderExcluir
  10. E entre uma queda e outra, há de surgir um sorriso em nosso rosto.
    Porque a vida deve ser mais do que choros.

    Belo, querida!

    ResponderExcluir
  11. Nossa que bonito!
    Pq a vida não é feita só de quedas, nem de tropeços!
    É feita de muito mais...
    beijos

    ResponderExcluir
  12. ...delícia de post!

    para se construir uma casa exterior
    há que se ter antes a interior em
    perfeita harmonia perseguindo sonhos!

    um beijo, querida linda!

    ResponderExcluir
  13. Nós, que bem sabemos da história REAL...
    Me faz sentir dor...
    Pois sei que lá foram sim felizes....mas também sempre soube que necessiatavam de um "tempero" á mais...não natural...em tempero alcoólico, um tempero "químivo", um tempero além daquela linha que cada qual chama de "limite"....e sei que, sempre que a ultrapassamos, corremos o risco de hoje termos 53 e 41 anos, e chorarmos todas as noites antes de deitar...

    Então, par eles...acredto que olhando para trás hoje, não foi uma casa ssim tão engraçada...se separaram, se perderam, e ultrapassarm todos os limites...que pena...

    Mais uma vez o VIL METAL cegando as pessoas, seus corações e causando feridas irreversíveis...

    Por isto sou mais o meu "dia-a-dia" emocionante...

    Lindíssimo e sutil a maneira como descreveu mais um "capítulo"...

    beijos, sua linda!

    Bia

    ResponderExcluir
  14. Que graça de postagem amada.
    Cantei tanto essa música e ainda canto se vc quer saber rs.
    Parabéns.
    Um beijo grannnnnnnde

    ResponderExcluir
  15. O que importa é que a casa abrigou sonhos e esperanças...ainda que não se concretizassem, foram sonhados, com cal, com cimento, com lata mas SEMPRE com esperanças!
    Bia, ainda que a mensagem não esteja totalmente decifrada, o que pude ler nas entrelinhas me permite concordar com você; A Solange está sempre escrevendo um capítulo a mais em nossas vidas!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. É só a arte que dá valor às coisas. A natureza não vale nada.
    O tijolo bruto, antes do trabalho do arquiteto, é uma pobre coisa insignificante e feia.
    Agora, quanto a casa interior...

    Beijos
    Tácito

    ResponderExcluir
  17. "...mas a casa interior é feita da poesia da Sol..."
    Com carinho,

    ResponderExcluir
  18. Voce vê não é.....sobrou a canção e este lugar pra contar a história....até os sofrimentos tem melodias......bjks....Gil

    ResponderExcluir
  19. So estou admirada como corre nas suas veias um dom de escrever e descrever com tanta sabedoria. Me faz imaginar ,pensar e refletir sobre todas suas postagens! Isso é uma doação!
    Parabéns com muito amor Lulu.

    ResponderExcluir
  20. Quando eu ganhar muito dinheiro, construo uma casa dessas que nem na foto! :)
    Belo texto!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  21. Olá.. Estou aqui por que estou seguindo seu blog, encontrei-o em outros blogs que sigo e adicionei-o na minha lista de blogs... Parabéns.. estarei sempre aqui lhe prestigiando! Abraços

    ResponderExcluir
  22. Lindíssima postagem, estava com saudades de teus textos.

    Abraços, boa semana

    ResponderExcluir
  23. Aliviu a alma... qdo venho aqui!
    Esperando visita sua!bjim

    ResponderExcluir
  24. Nossa!! Muito bacana isso...muito bom este post!

    []s

    ResponderExcluir
  25. Adorei esse original de Vinicius.
    Eu nunca tinha ouvido falar, nunca teria feito essa ligaçao dos amigos Vinicius e Vilaró, mesmo achando sua casa engraçada e diferente!!
    As fotos sao lindas!
    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Um dia me disseram que essa música fazia referência ao útero materno, mas quando fui pesquisar encontrei essa história que você contou.
    beijos

    ResponderExcluir
  27. Bonitas as fotos, mas para uma casa que servir de lá, só basta que tenha espaço para felicidade...

    Então a casa não precisa ser tão luxuosa.

    Fique com Deus, menina Solange Maia.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  28. O lar da gente
    Mais que casa de cimento e tijolos
    A casa de sentimentos
    Cimentada com o tempo
    Dura e segura
    Faz chuva ou sol
    E para onde queremos voltar
    Depois de um dia de trabalho
    E onde melhor repousamos quando cansados
    Melhor banheiro
    Melhor água de beber
    Melhor cantinho do mundo
    Lembro sempre do cheiro de café
    E lembro, também, do doce pudim de mamãe

    Não é só uma casa engraçada
    É...
    Sem mais palavras
    Sei que entende.

    Beijussssssssssssssss.

    ResponderExcluir
  29. E são esses ganhos que fazem todo o alicerce dessa vida, mesmo sabendo que a cicatriz humaniza nossa trajetória.

    Solange, você tem o dom de encantar, menina linda.

    Beijo imenso.

    Rebeca


    -

    ResponderExcluir
  30. Legal,Solange. Dia desses falava com um amig, que só poeta, o autor pode descrever, ou só ele sabe que casinha misteriosa e é essa. Misteriosa e ao mesmo tempo graciosa. Genialidade pura. Beijos

    ResponderExcluir
  31. Sol..
    saudade..
    realmente, às vezes a vida deixa cicatrizes profundas..
    bjs.

    ResponderExcluir
  32. saudades... muitas... buscando me renovar e me recriar pro blog...

    ResponderExcluir