terça-feira, 5 de maio de 2009

VOYER do amor...

Mil coisas para serem vistas, e eu não conseguia tirar os olhos deles. A paisagem, outras tantas pessoas interessantes, a bela música, as luzes, a boa comida, meus dois amores, nada disso desviava meu olhar.

Nem bem vi e lá estavam, surgiram com a música.
E só tinham olhos um para o outro.
Dançavam o amor, fundiam-se cadenciados, conduzindo um ao outro com passos leves e muito sensuais.
Pouco importava a idade avançada e seus corpos já não tão rígidos. Naquele momento eram atemporais.
Olhos nos olhos, pele, calor.
Expressavam ali todos os seus sentimentos.

Ele ajoelhou a seus pés sem desviar um instante que fosse seu olhar, e a despeito da multidão ao redor estavam sós. Tomou sua dama pelos braços e conduziu-a pelo ar.
Havia extrema beleza e entrega naquela dança.
Por onde passavam deixavam um rastro mágico de desejo.

Não pude imaginá-los fazendo outra coisa senão amor.
Eram um só.
E eu ali, a espreitá-los.

29 comentários:

  1. É lindo quando enxergamos tanto amor, tão visível assim! um beijo,um lindo dia,chica

    ResponderExcluir
  2. Ver o amor nos inspira a amar!!

    Bjaum

    ResponderExcluir
  3. É dificil entender as razões do coração. Bjos.

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito intenso e como o amor é algo sobrenatural, lindo e maravilhoso.
    Bj!

    ResponderExcluir
  5. Você leu o BLOG da Tania Celidonio de ontem? Parece que vocês combinaram! Seria legal ela te ler, também!
    Parabéns!
    BJS!

    ResponderExcluir
  6. Que lindo minha querida, muito lindo e mais lindo ainda seu olhar sobre tudo isso.
    Abraço perfumado

    ResponderExcluir
  7. Belo texto... revi-me em cada uma das palavras!


    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Uia...

    O amor, assim como as belas pessoas de bom coração, é atemporal.

    Coisas cronometradas são um saco. Não acha? ;-))

    Adorei a história.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Também já presenciei um momento assim, é realmente mágico! São poucas as pessoas capazes de emanar amor, seja ele pelo parceiro, por uma causa ou por um animal.

    ResponderExcluir
  10. Que coisa gostosa ver a arte, não é mesmo? E quando ela é feita com amor, tesão, fica mais gosotsa ainda. Pela foto e descrição, imagino que vc esteja falando de um casal dançando tango. Agora, para admirar essa arte, temos que ter o olhar aberto e a alma leve!
    Uma boa semana para vc!

    ResponderExcluir
  11. Quando o amor nos convoca que importa o nome do carteiro? Pode ser um tango...

    O teu texto é um tango de Gardel!

    Beijo!

    ResponderExcluir
  12. A dança do tempo na cadência de um amor que parece eterno.
    Importa não errar os passos sem tirar os olhos dos olhos.

    Adorei Solange

    Beijos
    Rossana

    ResponderExcluir
  13. Passando para esejar uma boa semana. Bjos

    ResponderExcluir
  14. com certeza eles estavam dançando ao som de "Último romance", dos los hermanos... ao menos na minha cabeça sim...

    ResponderExcluir
  15. Estranho que eu lendo, eu vi a dança e enxerguei o amor..... bjs

    ResponderExcluir
  16. ai,ai...senti inveja branca.Um dia desejo ter algo assim... Se Walter me ouvir amiga, vai me encher a paciência por uns 20 dias.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Olha,
    a palavra parada;
    Luta,
    por letras ocultas;
    Ouça,
    os versos internos
    Solta,
    a nudez poética;
    Escreva-se,
    poesia
    ao menos um dia,
    Seja.

    (Maísa)

    Desejo uma linda semana com muito amor, esperança e carinho.
    Abraços.
    Eduardo Poisl

    ResponderExcluir
  18. Gostei de sua observação ao amor acontecendo ali.parabénns

    ResponderExcluir
  19. O teu texto nos leva ao local, onde também observamos extasiados o casal apaixonado dançando.
    Quanto à música, cada um de nós imagina a que melhor embala a dupla.
    Fiquei pensando em La Barca na voz de Luis Miguel. Não sei porque!
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  20. Que texto lindo Solange... Uma música prá embalar o casal...bem romântica, ou bem "caliente", não importa! O que importa de verdade é o amor... somente!!!

    ResponderExcluir
  21. Adoro estes coisas do amor...........Amooooooooooo

    Lindo,...


    Bj

    ResponderExcluir
  22. Eu amo dançar, é uma expressão primitiva de relacionamento com o outro, com o mundo e com a gt mesmo. Quem se entrega de corpo e alma à dança, ainda que seja só uma música, sente a energia fluir no corpo. Adorei o post, Solange!!!
    Beijos, Marcia

    ResponderExcluir
  23. Lindo momento vivido.
    Linda imagem percebida.

    Gostei!

    Voltarei!

    ResponderExcluir
  24. Uma passagem que contribui para a decisão de terminar uma relação longa...
    Estava numa danceteria com a mulher e alguns casais de amigos (tb casados há muito tempo) e, na mesa ao lado, um outro casal se beijava com sofreguidão (palavra antiga, mas adequadíssima).
    Olhei para aquilo e comecei a chorar (contidamente) de saudades ...

    ResponderExcluir
  25. Hua, kkk, ha, ha, e você menina, não deu vontade de fazer o mesmo com o seu amor?

    Fique com Deus, menina Solange.
    Um abraço.

    ResponderExcluir