domingo, 10 de junho de 2012

cobertas e descobertas...


Seu braço passa debaixo da minha nuca, no vão exato da curva do meu pescoço.
E é nesse instante em que o seu corpo se aninha, afetuosamente, ao meu, quando já não há mais fronteiras, 
é exatamente aí, que te pertenço.
Não há pudores e nem pecados.
Não há temores e nem passados.

Com você gosto das cobertas, e das descobertas.
Nosso abraço é um laço, no espaço, um descompasso...  
E tem protegido meu sono, que agora surge devagarzinho.
É ninho... é ninho...
.
.
(imagem da Andante Associação Artística)

12 comentários:

  1. E que ninho bom esse ,né? Linda semana,beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Sutileza nas palavras, intensidade na volúpia!

    ResponderExcluir
  3. se é amar é ninho,
    façâmo-nos passarinhos...

    beijo,
    doce de lira

    ResponderExcluir
  4. Não hpa ninho mais seguro, que defenda a alma! abraços

    ResponderExcluir
  5. Ninho onde a pele se encontra com a pele do outro de uma forma linda!

    Beijos,

    ResponderExcluir
  6. Um ninho sedutor, sem defesas...

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  7. Lindo Post...ninho...é tudo o que mais queremos...bjs

    ResponderExcluir
  8. Delícia...
    o blog todo é irresitivel!!!
    Seguindo.

    :D

    ResponderExcluir
  9. Oi, Solange!
    Vim agorinha do blog da Julieta e vou dizer a você também o que disse a ela, pois ambas são duas mulheres que admiro muito quanto a falar de amor: suas páginas são balsâmicas. Uma delícia de se ler. Um grande abraço. paz e bem.

    ResponderExcluir
  10. Solange,

    a humanidade precisa , e como nunca, disso: Abraços!

    Por mim,vou cumprindo a minha parte:

    Um abração carioca!

    ResponderExcluir
  11. Texto "encaixadinho"...Lindo!

    Bjs!

    ResponderExcluir