domingo, 3 de junho de 2012

do que eles não sabiam...

 

menina já nem era tão menina, e devia saber dessas coisas, mas não.
Foi ele quem contou da flor pequenininha que morava dentro da flor maior, que na verdade não era flor, era folha.
Ela foi ao jardim, só para conferir.
Enquanto ia, pensava no tanto de coisas que não sabia.
E essa era a graça.
Por que será que suas fraquezas eram o que ela tinha de mais forte ?

O menino, que também já nem era tão menino, devia saber que o não saber era uma chave.
Dessas que abrem as histórias de desvelar.
Por que ele, que dizia que não sabia dar nós, 
já estava dando.
.
(BOUGAINVILLE - a flor dentro da "flor" 
fotografia clicada debaixo da minha janela...)
.

10 comentários:

  1. Assim se tecem as teias do encantamento...
    A sua sensibilidade é ímpar, Solange!

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  2. Que lindo!!Adorei e a foto também! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Sol,
    Quanta Delicadeza, tanto do poema como da flor embaixo da janela,
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Minha querida

    Por vezes sabemos, mas não queremos ver...como sempre as tuas palavras FALAM.

    Beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  5. Na fragelidade de sua delicadas maos se encontram a força dos teus mais puros e vividos pensamentos que move e comovem toda uma geração....amei linda tuas palavras e cada vez que aqui venho me encanto com sua sabedoria grande poeta. deixo-te um bjaõ

    ResponderExcluir
  6. ...não dá para definir você
    e esta tua alma rica de
    encantos poéticos.

    então...

    deixo beijos carinhosos!

    muahhhhhhh

    ResponderExcluir
  7. O jogo da sedução pode tomar múltiplas formas!!
    Inimagináveis até!

    Beijos,

    ResponderExcluir
  8. SOLANGE,

    trouxe para aqui a minha chave e espero ser a mesma que abrem as histórias de desvelar.

    O mais intrigante é que,ontem mesmo, estava pensando em ter um perfil certinho como todo mundo tem, com foto, etc e tal.

    Cheguei até a esolher a melhorzinha, depois desistí.

    Já pensou se logo agora eu jogo essa minha antiga chave, fora?

    Fala sério!

    Abração carioca.

    ResponderExcluir