domingo, 10 de janeiro de 2010

Ausência

Hoje olho prá trás e já não sei mais se era aquilo mesmo, ademais, ninguém disse que seria fácil.
Mas sempre achei que tinha deixado um amor pronto prá nós,
desses que teriam sido construídos devagarzinho,
que multiplicariam, que fariam da cama a mesa.

Se ao menos pudéssemos voltar atrás, ao que éramos.
Porque nem sei, mas acho que um dia já fomos metades.
E lamento muito por termos perdido o bom vento,
Por termos sido arrastados pela ventania fria que não soubemos deter.

Perdoe-me, é que às vezes acordo com tanta saudade,
que pediria até prá você voltar a sonhar.
Vamos, conte-me tudo outra vez, tua vida inteira, desde o começo.

Vale tentar... pela vontade que tínhamos de mudar o mundo,
e pelo saldo, sempre positivo, que resta de nós.

É... não sei se devo.
Já esqueci outras histórias antes.

38 comentários:

  1. Nossa que beleza! Ontem mesmo aqui em casa com uns amigos, um casal comentava sobre a vida deles, como tudo está se perdendo e não estão conseguindo reverter. Perderam o encanto a admiração,estão somatizando mágoas.Perderam o bom vento e estão sendo arrastados pela ventania que não estão conseguindo deter. Eu e minha amiga conversamos bastante com eles.Quem sabe? Acho que levaram daqui muitos motivos para refletirem. bjão

    ResponderExcluir
  2. "Se ao menos pudéssemos voltar atrás, ao que éramos."

    Sentir um arrependimento,
    me senti nessa linha.

    Belissimo, como todos!

    ResponderExcluir
  3. hum... eu tb perdi uma metade... e perdi tb o bom vento e me deixei arrastar pela ventania que não pude conter... Deus!! Que loucura!!

    Lindíssimo texto!

    bj
    ;D

    ResponderExcluir
  4. Muito bonito,
    de uma melancolia que chega a ser (hum...?!) aconchegante...

    eu tenho muito medo dessas coisas aí descritas...

    um bjo.

    ResponderExcluir
  5. Toda vez que visito sua página... me desvendas!
    Você tem o dom de invadir, extrair o extremo de nossos pensamentos mais profundos.... como traduz o grito ensurdecedor e mudo de nossas almas.
    Parabéns!... Mil vezes PARABÉNS!
    Renata Forte.

    ResponderExcluir
  6. Gosto de vir aqui
    Gosto de seu sorriso por baixo de sua mão
    Gosto de ver suas pintinhas

    "Um dia todos esqueçemos algumas histórias"


    Bjos com ternura

    ResponderExcluir
  7. Reflexão que vc me provocou: "Penso que fomos sim metades,que dá saudade daquele tempo,mas quando nos tornamos dois inteiros e nos somamos, o resultado foi bom demais!"
    Gosto muito quando recebo sua visita...
    Bjão e uma ótima semana!!!

    ResponderExcluir
  8. Voltar atrás não dá! O negócio é lidar com os sentimentos e seguir em frente. Tem texto novo no Sub Mundo. Bjus.

    http://submundosemmim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Esquecer não é facil, mas é ncessário...

    E boa energias menina.

    Fique com Deus, menina Solange Maia.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  10. "Porque nem sei, mas acho que um dia já fomos metades."
    Amei, me identifiquei com cada palavra.
    Obrigada por comentar lá no meu, vou passar sempre aqui também.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Tudo que atraimos para dentro de nossas vidas foi porque naquele momento era necessário ao nosso crescimento.Ambos contribuiram para o crescimento um do outro.

    Bastante feliz por sua visita, e tb por sua deliciosa fragrância.

    Beijos e Forte Abraço,

    Hod.

    ResponderExcluir
  12. Lindo como sempre Solange, o que me chamou a atenção no texto foi de voltarmos atrás, mas mesmo que voltassemos não seriamos mais os mesmo, porque como diz Heraclito de Efesio: "qdo um homem entra novamente no rio, não é o mesmo homem nem o mesmo rio".
    bj!

    ResponderExcluir
  13. Sei bem o que é isso. Somos generosos na memória e egoistas com a realidade.
    Não dá para beber a mesma água do mesmo rio ...
    Mas só a água fresca mata a sede.

    ResponderExcluir
  14. Pq temos sempre q perder a melhor parte né?
    Eu queria aprender a reter tudo dentro de mim e não esquecer nenhum detalhe!!!
    Mas somos humanos e falíveis...
    E isso é uma pena enorme!!!

    bjão

    ResponderExcluir
  15. Bom dia Solange.

    É... não sei se devo.
    (ainda faltam tantas respostas...)

    Obrigadaaa pelo carinho, adorei sua visita.
    Desejo que sua semana seja muito feliz.

    Beijos da Aline ♥
    Volta!!!

    ResponderExcluir
  16. Que medo eu tenho de perder o encanto!!! De ir perdendo as histórias... De que não sejamos mais a metade um do outro. Será que tem algum segredo para o sucesso do amor? Será que os casais de hoje envelhecerão juntos e com amor e dignidade? Não sei. Mas, no que depender de mim, quero que seja eterno.

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. já desisti de história do passado...mas voltei atrás e descobri que história é história.
    hoje revivo história já vivida...e lindamente.

    ResponderExcluir
  18. Esse texto me deixou sem palavras. Lindo!

    ResponderExcluir
  19. essas coisas do sentir exigem da gente pequenas coragens.

    beijos!

    ResponderExcluir
  20. É como acabei de dizer no doce de lira:

    "toda mulher
    traz uma sombra no olhar"...

    Um beijo, querida!

    ResponderExcluir
  21. Sem deixar pegadas, é certo, continuo seguindo o teu rasto.
    Lindo texto!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  22. Às vezes tenho essa sensação de ter deixado um amor pra trás..
    viva o agora beijo

    ResponderExcluir
  23. Gostei desse jeito leve, porem, de mao firme q leva seu post. O final me fez recordar o personagem centra do livro Leite Derramado, personagem q já em idade avançada conta e reconta partes da sua vida...algumas historias esquecemos mesmo....rss

    É isso aí.

    Bjs e ótima semana

    ResponderExcluir
  24. "Se ao menos pudéssemos voltar atrás, ao que éramos."

    Ja tentei voltar, mas não foi como antes, o elo havia sido partido, ficou aquela cicatriz no meio, ficou um vazio...

    ResponderExcluir
  25. Hoje, eu queria esquecer de alguns momentos que passei, só assim, não sofreria tanto.

    ResponderExcluir
  26. Não, não esquecemos histórias, só os detalhes delas... recomeçar de outro ponto, é possível sim, e mudar a trajetória do final!

    Boa sorte!!

    ResponderExcluir
  27. Voltar no tempo e fazer diferente, ou igual coisas das quais sentimos falta hoje e que por vezes duvidamos que tenham acontecido. Ai Sol, tô assim há dias. Como diz um velho poeta, acho que é saudade do futuro. Enfim, saudade. Muita saudade...

    Beijos no core!
    Layla Barlavento
    culpapdowalter.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. Esplêndido texto, escrever sobre as nossas linhas de memória, menina, mulher...parabéns!
    Beijinhos,Sofia,Pedro e Joana

    ResponderExcluir
  29. Vale tentar sim, principalmente pelo saldo positivo que ficou, atestando que não foi em vão.Parabéns.Beijos

    ResponderExcluir
  30. nossa adorei seu blog tb *-*
    os textos sao lindos!

    e com certeza estou te seguindo!

    beijos

    ResponderExcluir
  31. Voltar... Dói a impossibilidade de voltar.

    Sigamos com o peito inflado de saudade.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  32. Ausência... Quando as recordações procuram driblar a saudade, passando longe da dor, assim. As horas vão passando e a memória falhando. Não importa..., para o amor não existe esta condição de tempo.

    Lembrei-me de: "Recordar é viver"...

    Beijos prá você, Solange...
    Ana Lúcia.

    ResponderExcluir
  33. Voltar atras nem pensar, seguir em frente sempre.
    bjka

    ResponderExcluir
  34. Como é bom poder voltar e encontrar esse teu cantinho lindo!!!!

    ResponderExcluir
  35. Oi Solange,

    Estava com tanta saudade dos teus escritos que li tudo de uma vez, e sorvi cada texto como um cafézinho quentinho que conforta.

    Li sobre ser alcançada, sobre margens que querem transbordar, sobre saudade e sobre amor.
    Como você escreve bem!
    Emociona e comove (se bem que são "quase" sinônimos).

    Sobre dispensar o "batom", não me abandone! É só um nome que surgiu na hora que resolvi criar meu blog. Nem sei bem porque, já que - para falar a verdade - eu nunca me lembro de passar e quase não uso... rss

    Beijos e ótimo ano novo.

    ResponderExcluir
  36. 'Perdoe-me, é que às vezes acordo com tanta saudade,
    que pediria até prá você voltar a sonhar.'

    Deu até vontade de chorar...

    Seus textos são de uma leveza e profundidade sem igual...

    beijos

    ResponderExcluir