sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

para estreitar minhas margens...

De vez em quando penso no rio que me atravessa.

Penso, sobretudo quando quero estreitar minhas margens,

Por que de um lado faz sombra, e o que vejo são cautelas e pudores,

E do outro queimo em regozijos e excessos.


Mas gosto de mim quando se fundem minhas águas,

quando inundo, quando transbordo.

Gosto quando aglutino, e posso então transitar com intimidade entre meus sentires.

Por que o que me divide: subtrai.

E quero estar inteira...

32 comentários:

  1. Acho que a justa medida de nós mesmos está em saber transitar nas margens tranguílas e agitadas de nosso Ser. Talvez a inteireza esteja aí. Tem texto novo no Sub Mundo. Bjus.

    http://submundosemmim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Menina, mas o que te faz transbordar assim?

    Sendo que sei que o amor que você sente, pela a tua filha, a tua vida e teu amor...

    Fique com Deus, menina Solange Maia.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Que lindo esse poema! Senti as margens dos dois lados de nós um viver de pudores e regras contidas e o outro quando vamos buscar conhecer mais o nosso fogo, transmutar, libertar...Ao passar do ponto nos excessos, encontrar o ponto certo nesse fundir das emoções,o encontro das nossas águas em movimento,sem perder uma gota de sentimento,estar inteira depois de experimentar os dois lados.Aceitar e mergulhar,transbordar a essência. Amei! bjão

    ResponderExcluir
  4. Deu pra perceber toda a intensidade.Lindo!beijos,chica

    ResponderExcluir
  5. OI...acho que é o mais bonito poema que já li aqui...sei lá...me identifiqui com as palvras, pois já fiz poemas que falam muito sobre esta coisa de ser inteiro...de ser rio correndo paa o mar...
    Porque transbordar faz bem, porque transbordar liberta...e as águas seguem seu caminho...
    Muito legal a forma como signiiou o sentimento...
    Um abraço na alma...bjo

    ResponderExcluir
  6. É depois do turbilhão que as águas do rio encontram a serenidade para chegar ao seu destino final: desaguar em outro rio ou no mar transformando a experiência de cada um em vivência mútua. Este é o objetivo global.
    Continue transbordando e nos alagando de poesia.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. ... seu charme está exatamente nessa mistura.

    bjs

    ResponderExcluir
  8. Querido Solange:

    Simplesmente um deleite esta última postagem. Que coisa mais linda "porque quem me divide: subtrai"...realmente percebo a força e a delicadeza da tua escrita, a ambiguidade encantadora da vida, a pluralidade de sentimentos. Lindo fim de semana, bjssss.

    ResponderExcluir
  9. Querer ser inteira
    Quanta intensidade
    É bom
    Quero tudo
    Nunca pela metade

    Bjos com carinho

    ResponderExcluir
  10. Ser transbordada de amor, de sentimento é a emoção mais sublime

    Beijo!

    ResponderExcluir
  11. Com.passos suaves vais caminhando, u compondo tua música por sobre tuas águas. Águas que brotam da terra. Cristalinas e transparentes. Dos olhos d'agua multiplicam-se teus sentimentos. Fazer desaparecer uma coisa, pouco a pouco, até que dela não fique nenhum vestígio.Por isso é que obliterar é para alguns poucos
    Cair no esquecimento!!!

    Abraço apertado, Bjss, Solange.

    Hod.

    ResponderExcluir
  12. Sol, querida! Transbordar é muito bom! É conseguir que o mundo veja o quanto somos intensos e suaves. Estreitar as margens é o que sempre devemos buscar enquanto tivermos vida. E sendo uma Sol, queime sempre de prazeres!

    Beijos no core!
    Layla Barlavento
    culpadowalter.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. existem coisas que não gosto em mim... são as que mais tento eliminar... mas elas insistem em me mostrar que sou um humano falho e sem força de vontade...

    ResponderExcluir
  14. O equilíbrio que todos procuramos.

    Lindo poema.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  15. Ai minha nossa,
    lindo Solange.
    Não sei o que dizer!

    ResponderExcluir
  16. VENHO AQUI E SINTO UM SER TRANSBORDANDO INTENSIDADE.
    num misto de cautelas/ pudores,
    regozijos /excessos.
    e ainda diz querer ser inteira

    TU JA È

    um ano de desejos realizados a vc e aqueles q ama

    ResponderExcluir
  17. ' Que lindxo Solange, perfeito^^
    Ah...vim aqui p/ te agradecer pelo carinho q tem tido com meu Blog, sempre me visitando, amoo sua presença lá, é uma honra p/ mim viu^^
    bjoo's no ♥

    Josy*

    ResponderExcluir
  18. Esse texto me fez pensar no quanto gosto de mim transbordada, e nunca subtraída. Que maravilha de desenho construído com palavras!

    Beijos e pétalas.

    ResponderExcluir
  19. Aiiin, que coisa maravilhosa! Obrigada por nos proporcionar o prazer em tuas palavras ;)

    ResponderExcluir
  20. "gosto de mim quando se fundem minhas águas"

    Que equilíbrio difícil de ser alcançado!
    Talvez porque minhas margens
    estejam bem distantes
    entre si...

    Beijo,
    doce de lira

    ResponderExcluir
  21. Delicioso e "incredibile"!
    Bjão,

    ResponderExcluir
  22. o meu anda transbordando ultimamente...e levando lixo para todos os lados!

    ResponderExcluir
  23. Solange, que delícia de texto. Aliás, o blog inteiro é lindo!

    Eu agradeço o comentário carinhoso no meu blog (o que me deixou muito contente), mas fiquei ainda mais contente ao descobrir o seu espaço, as suas palavras e os muitos pedaços da sua alma imprenssos nessas páginas. Que alegria!

    Passarei a segui-la de perto...

    Bjo

    ResponderExcluir
  24. nossa... que palavras tão repletas... me inundaram... e estou transbordante agora!
    obrigada!
    ;)

    ResponderExcluir
  25. Nem sei o que gostei mais: a visita no meu cantinho, a beleza deste post ou a doçura da sua filha no outro blog.

    Vou ficar assim a gostar de tudo por igual :)

    ResponderExcluir
  26. obrigada pela sua visita lá na minha casinha.
    posso saber como chegou até lá? pura curiosidade!

    ResponderExcluir
  27. Oiiii
    adorei!!!
    seu blog é o máximo, e o post está ótimo..
    to seguindo..
    bjus

    ResponderExcluir
  28. Solange. Lida! Que lindo seu blog.
    Parabéns.Um 2010 maravilhoso pra vc! um beijo enorme

    ResponderExcluir
  29. Ah Solange, vc entende bem de divisão....então aprendeu a somar. Que bonito poema.

    ResponderExcluir