quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Rendição

Prefiro os amores afetuosos.

Desses que faltam o ar, que acumulam, que seguram com as duas mãos, para nada faltar.


Porque para me sentir povoada de alguém, preciso do encantamento.

E se não quiseres me alcançar com todo o tato, assim, me segurando firme, como se fosse só o que restasse, prefiro então, permanecer faminta.

Se for me tocar, toque-me, mas faça como quem manuseia as contas de um japamala
, com suas mãos em devoção, percorrendo-me quantas vezes desejar, fazendo da minha pele o rosário por onde deslizam teus arrojos.

.

Porque sou mulher, e me ganhar é muito mais fácil do que imagina.

Sinto-me absolutamente rendida diante de um carinho bom.


33 comentários:

  1. "Prefiro os amores afetuosos"

    ...Mas nada em mim sabe viver pela metade
    ou estou inteira e entregue
    ou ausente do nada...

    sintonizadas rs
    beijo no coração

    ResponderExcluir
  2. Ah aqueles amores q nos faltam o arrrrrrr! Ui! Bjs

    ResponderExcluir
  3. olha eu amei isso, vou colocar em um papelzinho no bolso do meu marido rs. ele ta precisando.

    bjosss...

    ResponderExcluir
  4. Solange , que coisa bonita!

    O tato, o toque e o encantamento.

    E quanta ternura neste seus Eucaliptos na janela.

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  5. Muito gostosa a construção e amei o estilo, bom poder ler, beijos !!!

    ResponderExcluir
  6. Certamente, os afetuosos são os melhores.

    ResponderExcluir
  7. Hummm...só cabe um longo suspiro prá arrematar!

    ResponderExcluir
  8. Postagem apaixonante. Parabéns! Está lindo como sempre :D
    beijos

    ResponderExcluir
  9. é como diria clarice:
    pra me sentir tem que tocar!
    beijos

    ResponderExcluir
  10. é como diria clarice:
    pra me sentir tem que tocar!
    beijos

    ResponderExcluir
  11. Amores afetuosos conseguem o que quer.. rs

    ResponderExcluir
  12. Ah...
    Amores...
    "Sinto-me absolutamente rendida diante de um carinho bom."

    Carinho vindo de quem se ama é bom demais, Sô!!!

    Amei o poema!!!

    ResponderExcluir
  13. É o odor da santidade...
    Entregas mútuas e egossintonizada dos corpos. Celebrar prazerosamente a Vida.

    Beijo Sol.Com infinitas bençãos!!

    Hod.

    ResponderExcluir
  14. Nossa, amiga que profundo isso hein? ;**
    E quem não gosta de um carinho assim?
    Beijos, continue assim, bela e radiante!

    ResponderExcluir
  15. Que coisa mais linda, Solange! O amor afetuoso nutre o corpo e a alma, também é dos meus prediletos.

    ResponderExcluir
  16. Lindoooooooooooooo!!!
    Gostoso de ler!
    Bjosssssssssss

    ResponderExcluir
  17. Sol, que coisa mais linda! Gosto de dizer me toque como se fosse cego e meu corpo um texto em braille que você só sossega quando lê até a última linha...

    Beijos no core!
    Layla Barlavento
    culapdowalter.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Com certeza, Solange. Sem encantamento, não dá mesmo. Nâoconsigo ver um jeito de ganhar a mulher a não ser com afeto e delicadeza. Quer saber? Nós homens também gostamos. Ainda tem alguns brutos, mas esses estão ficando sem espaço.Beijos

    ResponderExcluir
  19. Sim. O amor implica cuidado.
    E a nossa capacidade de amar depende da nossa capacidade de voltar os olhos para o outro de forma incondicional.

    Erich Fromm tinha razão.

    "O amor é uma arte"
    Abraços.

    ResponderExcluir
  20. Todo o amor deveria ser afetuoso, há aqueles que são F... rsrs. Tem texto novo no Sub Mundo. Bjus.

    http://submundosemmim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Meu...que maravilhoso o que você escreveu!

    É isto, mana...



    Se soubessem como é fácil nos domar...

    E como nos rendemos facinho...facinho...

    Pena que há tanta INCOMPETÊNCIA...

    beijos, sua linda!

    Te amo!

    Bibaaaaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  22. Nossa! Simplesmente maravilhoso o seu blog...fiquei fã!

    ResponderExcluir
  23. Olá, Solange!
    Adorei teu espaço!
    Td mt bem elaborado por aqui.
    Parabéns! Estou encantada!!
    Abraços!

    Gil :)

    ResponderExcluir
  24. "E se não quiseres me alcançar
    com todo o tato, assim, me segurando firme,
    como se fosse só o que restasse,
    prefiro então, permanecer faminta."

    Tudo ou nada!
    Amei!

    Um beijo,
    doce de lira

    ResponderExcluir
  25. parabéns pelo blog! muito bom!



    aguardo uma visita ao meu,
    abraços. pablo lima.

    ResponderExcluir
  26. Querida amiga,
    que lindo uma vez mais o tema amor e paixão...porque o homem não aprende a conhecer a mulher ? :-) Se é tão fácil...
    Continue a escrever assim e em breve seu livro salta e ganha vida...
    Beijinhos nossos

    ResponderExcluir
  27. Ah! Eu só gosto de homem que seja carinhoso, que saiba como cuidar de uma mulher. Bjs, amei seu poema.

    ResponderExcluir
  28. Que bonito!
    Todos, independente de ser homem ou mulher, gostamos de um carinho e de uma atenção especial.

    Beijos

    ResponderExcluir
  29. Oi, Solange
    Obrigada pela recente visita. Como sempre, seus textos são pura poesia. E comparar o tipo de toque do corpo às contas do japamala foi muito sutil. São poucos os que o sabem de verdade.
    Um beijo e boa semana

    ResponderExcluir
  30. Mas as vezes fazemos o amado uma imagem santa, não uma pessoa que tem seus medos...

    Meio filosofando pelo caminho errado.

    Fique com Deus, menina Solange Maia.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  31. É bacana como cada um é tocado por uma parte diferente do texto.

    Arrojos deslizando num rosário, pra mim, foi insuperável.

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  32. Gostei de conhecer o teu blog. Adorei os textos que li e gostei em especial deste aqui, embora os outros também estejam em alto nível. Gostei da tua linguagem.

    ResponderExcluir