quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

eu dou brecha para a dor...

Eu dou brecha para a dor.
É que às vezes, tenho a impressão de que essa espera vai acabar, e de que tudo o que deveria ter sido, enfim será.
Passo, então, os dias cuidando desse “vir a ser”.
Até que acordo exausta e vejo que as minhas palavras ficaram surradas.
Pequenas.
E que a vida foi rasgando os instantes que foram nossos.

Então, para me salvar, desisto de você todos os dias.
E, mortificada, me apaixono de novo logo em seguida.

Mas busco o para sempre.
Porém, enquanto não consigo, silencio.
Um silêncio denso de tudo o que eu não sei contar...
.

22 comentários:

  1. porque parece que vc sabe exatamente o que estamos sentindo, isso é muito eu vou compartilhar no meu blog
    =)

    ResponderExcluir
  2. Esse silêncio pode ser muito doloroso!

    Abraço

    Araceli


    www.pedradosertao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Sua primeira frase deve ter levado Freud ao delírio.

    O pai da psicanálise,da linguagem inconsciente e todos os mecanismos metodológicos por ele criados para entender a sulileza do conteúdo latente de cada expressão manifestada por nós, deve estar extasiado!

    "Eu dou brecha para a dor".

    Muito mais lindo do que já parece e encantadoramente, mais verdadeiro, do que já é!

    Abração carioca.

    ResponderExcluir
  4. dAR BRECHAS PRA SOFRER, PRA DOR...Arriscamos,não? Bela tua reflexão! beijos praianos,chica

    ResponderExcluir
  5. Sempre procuramos... e é essa procura que nos mantém vivos!

    ResponderExcluir
  6. Solange, vc já sabe o quanto gosto de ti, então hoje pelo que percebi, não vou comentar, apenas deixar uma mensagem, OK?

    Eu espero que você tenha um belo amanhecer,
    E que, amanhecendo, você desperte sorrindo...
    E que, sorrindo, você siga o seu caminho, a sua jornada,
    Contagiando todos à sua volta.
    Que seu anjo da guarda sempre lhe acompanhe,
    E faça sua luz ser mais brilhante...
    Essa luz que tantas vezes já iluminou o meu astral.
    Quero que a sua saúde, em momento algum te deixe na mão...
    Nem um mal estar, nem um nada pode atrapalhar o seu BOM DIA...
    Espero, enfim, que, ao fim do dia,
    Antes do seu repouso,
    Você ainda tenha ânimo para ler,
    Toda essa mensagem de novo.


    Beijos do Zé Carlos

    ResponderExcluir
  7. algures entre o sonho e a realidade, tantas existências de papel...
    belo e verdadeiro!
    beijinho!

    ResponderExcluir
  8. Mas conta, conta sempre com palavras certas, alinhadas como uma flecha que atravessa o peito e atinge bem fundo aquele ponto de sensibilidade que nem sabemos ter.

    Eu me sinto um pouco assim como seu texto descreve, só que me culpo mais por isso, não por ter chegado a esse ponto, mas por ter deixado acontecer.

    ResponderExcluir
  9. Hoje eu sei que a dor passa.

    E sei que sem dor, a beleza de ser quem se é não seria a mesma, como não seria a mesma a felicidade que sobrevém a toda dor.

    ResponderExcluir
  10. Minha querida

    Entre o sim e o não a vida vai passando por nós e o vazio silencioso vai ficando.
    As tuas palavras tocaram-me a alma.
    Deixo um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  11. ...

    Você sabe lindamente transformar em palavras o que os sentimentos gritam,
    e quando dói, melhor mesmo sentir a dor desse mede que nos acomete por vezes sem fim.


    Bjo Grande!

    (fiquei muito muito feliz de ler teus textos, continuam Perfeitos!)

    ResponderExcluir
  12. Mesmo que a gente não a permita entrar, a dor sempre aparece de vez em quando pra complicar nossas vidas,,,nossas esperas...beijos de bom final de semana pra ti amiga.

    ResponderExcluir
  13. Sempre gosto demais de te ler...

    Beijos daqui prai..

    ResponderExcluir
  14. Solange,que inspirada e profunda poesia!No silencio a dor...lindo seu poetar e me comoveu!Bjs e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  15. Que dor senti ao ler as tuas palavras.. Identifiquei-me com a situação e adorei o texto! Deste nomes ao que sinto, Obrigada por partilhares!

    ResponderExcluir
  16. Nem eu Sol, nem eu.
    Me vi nisso:

    "Eu dou brecha para a dor.
    É que às vezes, tenho a impressão de que essa espera vai acabar, e de que tudo o que deveria ter sido, enfim será.
    Passo, então, os dias cuidando desse “vir a ser”.

    Beijo

    ResponderExcluir
  17. sua dor, transformaDOR!

    espero que chegue o prazer para equilibrar suas energias, bjs

    ns

    ResponderExcluir
  18. "Então, para me salvar, desisto de você todos os dias."

    Tb, mts vezes, a dor encontra brecha em mim...entao preciso afrontar meus desejos versus meu querer, nao que o querer nao deseje, mas o desejo sempre quer.

    com admiraçao
    Nana

    ResponderExcluir
  19. Às vezes o odeio por quase um segundo, racionalizo que não vale a pena, que a espera é infantil e imoral comigo mesma. Mas daí, lembro de nós...é que o amo mais.

    ResponderExcluir
  20. Enquanto houve mentes brilhantes como a sua a qual posta coisas maravilhosas haverá sempre um balde de gelo no qual poderá com poucas ou muitas palavras expor seja lá como for aquilo que sua linha da imaginação possa ela crias sempre estará parte daquilo que és daquilo que nos revela numa simples imagem assim como ti na sua mais pura simplicidade de mulher que és no intimo que fora criada posta sempre algo referenciando a fragelidade a força e as virtudes da mulher naquilo que és mulher. Obrigada linda por fazer o mesmo retribuindo de bom grado minha visita no seu blog o qual já esta em meus favoritos guardado com muito carinho em meu coração.... Jamais a questionarei por que não a o que questionar tudo é perfeito e feito de uma tamanha magnitude que são meramente expressas de uma maneira tão suave e simples como se escrevesse cada palavra e cada linha com o sopro e a suavidade de sua respiração que nos faz crer que na simplicidade daquilo que fora criada mulher tem o poder e o dom da escrita na sua pura feminidade....Um forte abraço e um bj bem no seu coraçãozinho....
    http://www.uanderesuascronicas.blogspot.com
    Convido-a fazer parte do meu blog...

    ResponderExcluir
  21. É que "A esperança é a última que morre" é uma das coisas verdadeiras ditas pelo povo.
    Mas isso é bom :)
    Eu AMO ter esperança todo dia. Se não tivesse a esperança de uma chegada como continuar arrumando a casa a espera da visita?
    Não sei se é certo, mas acaba que são sempre fatores externos que nos estimulam.

    ResponderExcluir