segunda-feira, 2 de abril de 2012

o vazio está sempre cheio...


Não sei crescer sozinha.
Na verdade acho que nem dá. É no outro que me repenso. Mesmo quando o outro nem me vê, mesmo quando sou só um parêntese, um fragmento, um abandono.
Porque o vazio está sempre cheio.
A pele sente o amor, e meus olhos sabem ler um encontro.

Quando acontece isso, penso nos pares que busquei para mim, nas coisas que me emocionam, que me transformam...
O mundo anda tão seco de mel.
E eu gosto tanto desses pequenos movimentos que mudam tudo. Tem dias que são intensos, afetuosos, difíceis... perpétuos.
Tem dias que duram na gente...
.

11 comentários:

  1. Solange

    Crescer é um ato interno e muito 'nosso' - de cada um. Pelo menos assim sinto eu.

    beijos
    Anne

    ResponderExcluir
  2. Mas haverá dias mágicos...
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  3. Tens razão, Solange, não dá p'ra crescer sozinha.. Só podemos esforçar-nos p'ra nos adaptarmos..
    Bbeijinho*

    ResponderExcluir
  4. Confesso que os dias singulares nunca foram tão singelos quanto me parece ser aqueles dias em conjunto.

    ResponderExcluir
  5. Tem dias... que a gente não esquece mais!
    Dias em que tuuuudo foi perfeito!

    ResponderExcluir
  6. Eu continuo lutando para que os dias terminem bem.

    ResponderExcluir
  7. Ola Solange,
    Que belo texto!
    É por isso que digo: nós todos somos um ser social, não tem jeito, precisamos do outro para ao menos servir de referência, seja boa ou má.

    Adorei.

    Abraços Flávio.
    --> Blog Telinha Critica <--

    ResponderExcluir
  8. Tenho muitos 'dias que duram' em mim!
    Adorei!
    bj
    Eliane

    ResponderExcluir
  9. De momentos constituem a vida,
    Mesmo no dia que fica no canto só
    os tempos que ficam na gente, desembaraça um nó.

    ResponderExcluir