sábado, 17 de outubro de 2009

Derrete a neve que prende o seu pezinho...

Sim, a vida é bela, mas de vez em quando nos põe latejando suas dores.
Depois de algumas faltas e desenganos, corremos o risco de nos deixar congelar.
.
Não inteiramente, é certo, mas onde doeram os amigos desleais, congela-se a possibilidade dos novos.
Se o que doeu foram sonhos desmoronados, reduzem-se as expectativas a quase nada.
Mas quando as dores vêm dos amores avessos, aí então, não dá mais para acreditar.
.
E as almas, desnutridas, já nem lamentam.
No bolso, onde havia esperança, só restaram duas pedras, um endurecimento precoce, e muitas mágoas.
Mas seguem. Donos de uma euforia quase tola. E glaciais.
Duvidando agora, de quase tudo.

Por isso ontem, numa conversa com alguém muito especial, que anda um tanto descrente, não pude evitar A Formiguinha e a Neve, uma fábula da infância com uma grande lição :
- Por favor... derrete a neve que prende o seu pezinho...

Por que acho que no amor SEMPRE vale mais uma chance.

45 comentários:

  1. Um texto real mas descrito de forma tão doce...
    beijos, lindo domingo

    ResponderExcluir
  2. Doce, doce e puramente verdadeiro.

    ResponderExcluir
  3. Hoje faço anos. E me pergunto em qual momento da vida me deixei congelar...
    "No bolso, onde havia esperança, só restaram duas pedras, um endurecimento precoce, e muitas mágoas."

    Sempre peço a Deus misericórdia e que derreta a neve que prende o meu pezinho.

    Bjs
    Mahria

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto! A fábula é triste e encantadora!
    Parabéns por tanta sensibilidade.
    Beijos linda e desculpe minha ausência, mas agora que esta tudo resolvido voltarei a todo vapor.

    ResponderExcluir
  5. Ai, adorei! Singelo e profundo. Isso acontece com todo mundo.O grande lance dessa pasagem é aprender a "fazer diferente" pra sair do gelo, aquecer o coração com realidade também. Ver as pessoas como elas são, as vezes não enxergamos. Depois que amadurecemos, as coisas continuam lá, as pessoas também,mas, mudamos a maneira de vê-las. A sintonia muda também, pois,todas as vezes que criamos expectativas, sofremos.Muito bom! O desenho é lindo e revelador. Gde beijo ensolarado

    ResponderExcluir
  6. Até hoje tentam me convencer que a formiguinha morreu... Nego veemente. Acredito que o Sol derreteu a neve e ela foi feliz pra sempre! Assim como desejamos que nossos amores sejam, eternos. Porque concordo com você, eles sempre valem mais uma chance! Sempre, sempre. Amar nunca é demais.

    Layla Barlavento
    http://culpadowalter.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Um coração enregelado sofre as agruras que o frio traz.
    E nunca o dia é tão belo.
    E nunca é tão triste.
    É a inércia completa.
    A ausência de sentimentos que não pulsam mais.
    Congelar é parar no tempo.
    E nem sequer poder sorrir.

    Um beijo, Solange.

    ResponderExcluir
  8. Minha Mana...

    Estou aqui...

    Chorando e chorando e chorando...

    Mas como diz o ditado popular que chorar LAVA A ALMA....que venham as minhas lágrimas...

    Mais uma vez e tantas quantas forem necessárias...

    Amo você e o suporte que me dá...


    Caminharei sem criar expectativas,

    Seguirei o rumo das estrelas,

    Deixarei que elas me levem para qualquer lugar,

    mas já NÃO ME PERCO mais na hora de voltar,

    não tenho a pressa de antes,

    que tantas vezes me fez tropeçar...

    Mas eu não quero nunca deixar de PECAR,

    ficaria sem graça alguma viver sem errar...

    Sei EXATAMENTE o que eu QUERO.

    E o que EU NÃO QUERO também.

    Peço a Deus, ao Sol, ao calor e à tudo o que é verdadeiro, que me ajudem a derreter a neve que prende o meu pezinho...

    beijos...infelizmente ainda gelados...

    Bia

    http://olhardentrodosolhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Solange.
    A forma como coloca o fato dos nossos corações baterem tão pouco é bela. De fato, devo mesmo deixar-me tirar os pés da neve. Meu coração, quando vem a pancada, nem treme. E vou em frente. Guardo no fundo o que tenho a guardar e sigo, como se tivesse "un passant" vivido algo. Difícil tornar-se assim, quando se tem um coração que é repleto e completo de afeto e que ainda sente o cheiro da minha infância: os eucaliptos da fábrica de fósforo, da qual meu pai era diretor. Ali, escrevi muito, ganhei concursos de poesia e redação, apenas sentindo o cheiro dos eucaliptos e ainda repleta de esperanças, que aliás não perdi, talvez tenha perdido sonhos.
    Beijo para você.

    ResponderExcluir
  10. Eu me lembro bem dessa fábula,eu a representei no jardim de infância. Eu era o gato hehehe
    Beijos Tempestuosos!

    ResponderExcluir
  11. Concordo com você! Sempre é tempo para amar. Na verdade, não damos o nosso amor para uma relação carnal. Amamos amigos, familiares, filhos e, muitas vezes, nos decepcionamos, mas isso não nos faz desistir. Sempre é tempo para amar porque é bopm demais sentir a felicidade e leveza que as pessoas amadas nos trazem!
    Beijos e um bom domingo!
    Karina

    ResponderExcluir
  12. Obrigada pela visita...
    Gostei do que vi e li.
    Sempre amei eucaliptos...e tu te pareces com eles:Perfumas o espaço por onde passas!
    Beijos...

    ResponderExcluir
  13. Solange

    Vim aqui a primeira vez e ler um post desses...Eu adoro a fábola da Formiguinha e a Neve.
    Que nossos corações possam sempre está livres de endurescer por essas dores e decepções, porque o Sol sempre volta a brilhar.
    E porque a vida continua a seguir...

    Já linkei e sigo

    Milhões de beijos

    ResponderExcluir
  14. Hum, as vezes sinto meus pés congelados e presos tb... Tão difícil soltar...
    Beijo.

    ResponderExcluir
  15. VALE, VALE E REPITO... VALE SIM... AH VALE... COM CERTEZA, COM TODA A CERTEZA DO MUNDO... VALE SIM MAIS UMA CHANCE!

    O AMOR SEMPRE VALE, E POR UM ÚNICO MOMENTO DE AMOR E DE BELEZA... UMA VIDA INTEIRA VALE A PENA!

    AMO TUAS PALAVRAS, SEMPRE TÃO REPLETAS DE ALMA!
    ;D

    ResponderExcluir
  16. Obrigada por isso, Solange.

    Um bjo,
    Talita.

    ResponderExcluir
  17. Chiquérrima!!! Se for tire fotos de todos os drinques, do cardápio de tudooooo....para nosso blog!! uhuuuuuuuuu!!

    ResponderExcluir
  18. "Não inteiramente, é certo,
    mas onde doeram os amigos desleais,
    congela-se a possibilidade dos novos".

    Sol,
    Você escreveu o que ando sentindo...
    Amigos desleais... Como é ruim ficar
    decepcionada, descobrir que alguém
    não é AQUILO que a gente pensa,
    e mais ainda, quando levamos esse alguém
    dentro da gente de um jeito bacana,
    sincero, carinhoso... Ai, ai...
    Não vou chorar, eu disse que não ia
    mais chorar por quem não merecia.
    E não vou mesmo! Hoje no meu blog,
    com outras palavras, postei algo
    que tem muito a ver com esse teu lindo texto.

    Monte de beijos!

    ResponderExcluir
  19. Você me fez repensar nas coisas da vida, a gente sempre correndo, atroplando as pessoas, egoístas, não temos mais tempo pra nada. Quando se ama, sempre se pode dar uma nova chance.

    Bjs e ótima semana.

    ResponderExcluir
  20. A vida é para os mais fortes. Mas todos tem um lugar ao sol. Devemos procurar o nosso espaço.
    Essa fábula é linda.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  21. Não só no amor...
    Na vida,
    é preciso que sempre busquemos
    incontáveis chances!

    Belíssimo texto, Solange!
    Adoro fábulas!

    Um beijo,
    docede lira

    ResponderExcluir
  22. Na Vida... sempre vale mais uma vez,
    Renato Russo que nos diga com a sua música que é o fundo músical do meu blog "Mais uma Vez"

    Lindona, tenhas uma semana abençoada!

    Beijos!

    Niny

    ResponderExcluir
  23. Oi Solange!
    É sempre bom vir aqui, sentir o cheirinho gostoso dos seus eucaliptos e ler coisas fundamentais como esta conclusao do seu post. Sim, há sempre tempo para nos permitirmos uma segunda chance!
    Beijos,
    Fatima

    ResponderExcluir
  24. Minha ex-mulher ficava muito brava comigo quando dizia que ela estava fazendo tempestade em copo d'agua. Achava uma falta de consideração.
    Fato é que eu realmente acredito que se a gente está vivo e com saúde, o resto não é assim tão importante, por pior que pareça.

    ResponderExcluir
  25. O melhor da vida é que sempre temos uma segunda, terceira, quarta, quinta... chances.

    Não morremos na primeira.
    Beijos

    ResponderExcluir
  26. ...texto para profunda reflexão...

    descongelar e seguir, perdoar e ir e se preciso for, outras chances pra ser feliz.

    Beijo e otima semana com tudo de bom que desejares!

    ResponderExcluir
  27. Que docura de fábula, ótima lição de vida... gosto muito daqui... a sua paz inspira e acalma.

    bjs So

    ResponderExcluir
  28. Há retornos, chances, escolhas, esperanças, empenhos...de novo. renovar iniciativas, recomeçar, começar.

    O amor pode tudo!

    beijo grande

    ResponderExcluir
  29. Solange... desculpe-me "en passant", apesar de ser "un passant" desta vida cheia de eucaliptos, cheiros, amores e poesia.
    Visite meu blog.

    Beijo.

    Cida

    ResponderExcluir
  30. a gente sempre aposta no amor, isso é lindo!

    beijocas...

    ResponderExcluir
  31. O sofrimento é necessário para o crescimento. E não adianta ficar se protegendo e não viver. O que faz a diferença é viver tudo denovo com atitudes diferentes, grandiosas e maduras.
    Viver e não ter a vergonha de ser feliz...

    Beijos

    ResponderExcluir
  32. Às vezes estamos presos a velhos preceitos.bjs

    ResponderExcluir
  33. O amor, por vezes desenganado, mas ainda devemos tê-lo como alguns objetos fim de nossa vida. Tem texto novo no Sub Mundo. Bjus e boa semana.

    http://submundosemmim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  34. "na viagem da vida, que pode ser longa ou curta
    amigos são mais do que estradas,
    são placas que indicam a direção,
    e naqueles momentos em que mais precisamos,
    por vezes são o nosso próprio chão."

    esse alguém especial, nesse momento inevitável de dor, tem a benção de ter em voce colo e chão.
    meu carinho ;)

    ResponderExcluir
  35. Solange, que texto lindo...não canso de repetir isto para vc!!!

    O amor merece sim, quantas chances puder!!!!

    ResponderExcluir
  36. Não há neve que não derreta, o coração enorme da Solange. Ou não começasse o seu nome por Sol. E ange é a forma feminina de anjo. A mana sabe-o bem.

    Beijo terno.

    ResponderExcluir
  37. e eu ainda sigo sem aprender a lição. ainda acredito em todo mundo.

    ResponderExcluir
  38. Um texto forte e tão suave ao mesmo tempo! Como pode? Lindo! Beijo

    ResponderExcluir
  39. ...toda vez que venho aqui
    saio mais rica, e isso não
    tem preço.

    esta fábula é fantástica.

    como bem disse o Tossan:

    tão forte e tão suave!

    beijos, querida.

    adoro quando a encontro
    passeando lá em casa!

    ResponderExcluir
  40. Oi Solange
    Quando a esperança se acaba, não resta mais nada, né?... por isso devemos sempre cultivá-la com carinho, e deixar que seu sopro quente derreta tudo o que congelar perto de nós...
    Beijos pra vc,
    Marcia

    ResponderExcluir
  41. Cadê você? Saudade de suas visitas. Passei hoje somente pra te dizer isso e desejar um excelente dia!

    Beijos na alma!
    Laylla Barlavento
    http://culpadowalter.blogspot.com

    ResponderExcluir
  42. oh querida, teu texto veio como fogo nos meus pés, se é que isso é visualmente possível.
    mas era justo o que eu precisava.
    beijos!

    ResponderExcluir
  43. Os dias vão passando, e eu vou tentando tirar a neve dos meus pezinhos.

    =*

    ResponderExcluir
  44. Já ia estranhar, pois não tem acho como uma ama que seja presa pelo gelo...

    E caso precise de uma ajuda, pode contar comigo...

    Fique com Deus, menina Solange Maia.
    Um abraço.

    ResponderExcluir