terça-feira, 11 de agosto de 2009

Bebela em Conta-Gotas

Depois que a gente tem filho parece que vê o tempo passar de uma maneira diferente.
É claro que antes o tempo passava, mas tenho a impressão que era bem mais devagar.
Mas agora não.
Agora tudo mudou.

Minha filha tem 4 anos e meio, e ontem mesmo ela segurava meu dedo com força com sua minúscula mãozinha, fazendo sonzinhos que queriam dizer alguma coisa... hoje corre pela casa, me dizendo desafiantes “nãos”, inventando frases, e cantando Vanessa da Mata... o que é isto ?

Agora o passar do tempo me emociona.
Na verdade quase tudo me emociona.
Sei que um pouco é pelo meu jeito sensível de ser, mas acho também que é porque ninguém passa indiferente pela maternidade.

Ver o filho crescer é uma experiência única, uma lição repetida, uma chance de reaprender o que ficou esquecido lá na infância. Como uma recuperação na escola, só que dessa vez recupera-se um pouco dos sonhos, da doçura, da pureza.
Criança acredita, e faz acreditar.
Criança sonha, e faz sonhar.

O tempo também faz com que reconheçamos no filho nosso próprio olhar, ou nossa maneira de chamar as pessoas, de dar as mãos com os dedos entrelaçados... é lindo, e, de repente você olha pro lado e já não vê mais aquelas dobrinhas nas pernas do seu bebê. Você vira especialista em massa de modelar. Rende-se aos desenhos de monstrinhos que moram no quintal, troca um bom livro por giz de cera, repete a mesma historinha noites seguidas, e já não dá mais pra escrever até altas horas sem preocupação alguma.

Ser mãe, mulher, trabalhar e cuidar de casa, é viver sempre com uma pequena culpa, com medo de estar criando o filho nos intervalos, de estar esquecendo alguma coisa.

E por causa disso criei o “BEBELA EM CONTA-GOTAS
Uma despretensiosa e poética tentativa de eternizar as gracinhas ditas ou feitas por minha filha.Não quero perdê-las. São os momentos que justificam esse tempo que voa...

30 comentários:

  1. Êta mãe coruja.

    Vou dar uma olhada no blog dela depois.

    É tão bonita quanto a mãe.

    Sinceramente.

    ResponderExcluir
  2. Lindas palavras, Solange. Ditas com o amor sincero de mãe.
    Bela a sua filha, há muito vida em seu olhar.

    Beijos :)
    H.F.

    ResponderExcluir
  3. Que menina linda, parabéns. Obrigada pela visita em meu blog e que bom que vc teve tais impressões sobre ele pois é exatamente o que eu tento passar a quem lê! Um grande beijo e tudo de bom... vou seguir seu blog!

    ResponderExcluir
  4. E olhe Sô me amarro na Bebela,
    acho que vc já percebeu hihih

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. ...me emocionei contigo e a Bebela.

    vou só deixar beijos.
    pode?

    smacksssssssss às duas lindas!

    ResponderExcluir
  6. De tudo ficaram três coisas...
    A certeza de que estamos começando...
    A certeza de que é preciso continuar...
    A certeza de que podemos ser interrompidos
    antes de terminar...
    Façamos da interrupção um caminho novo...
    Da queda, um passo de dança...
    Do medo, uma escada...
    Do sonho, uma ponte...
    Da procura, um encontro!

    Fernando Sabino

    Hoje passei pra deixar um poema para refletir e desejar uma semana linda com muito amor e carinho.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Nossa! Linda a sua menina!
    Esses momentos merecem ser eternizados.

    Meu pai fazia isso, mas em uma espécie de diário. No começo escrevia sozinho, depois passou a fazer comigo e com a minha irmã, e acabou se tornando "o nosso momento", a gente sentava na mesa, escreviamos e colavamos de tudo ali. Me fez recordar esse tempo. Obrigada!

    Beijos,
    .Luana.

    ResponderExcluir
  8. Solange ser mãe e algo grandioso, divino e só poderia ser exercida por um ser humano grandioso como a mulher. Linda a sua declaração de amor a sua filha.

    ResponderExcluir
  9. Oi Solange,

    Só pro isso:
    "Criança acredita, e faz acreditar.
    Criança sonha, e faz sonhar".

    Já vale este post lindo que você escreveu.

    Abraços


    PS: No Casa das Fadas, os desenhos são de fadinhas que moram nas plantas...

    É tudo igual,
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Solange,

    Sou eu de novo, há uma pequena homenagem a você no Pouco de Tudo, dê uma passada lá.

    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Que linda ela é. Fiquei até com saudade da minha mãe!
    beijos

    ResponderExcluir
  12. Voa sim.
    Minha caçula está com 33 de idade e continuo a bebe-la, só que agora em goles.
    Mas deixo ficar o gosto na boca, como se fosse um licor, o mais fino.
    Até porque ela mora longe e assim bebo, pela net, por tel., como dá mas o que dá é a saudade de repetir o gole.
    Ainda a chamo de princesa.
    O tempo em que fui mais feliz foi o tempo de criar filhos ( tenho um homem aos 36) só que deste homem, agora curto os moleques - outra história. Outro sentir. Novamente conta-gotas.
    Parabéns por essa aventura - sim, criar pessoas é uma aventura.

    ResponderExcluir
  13. Senti-me dentro deste teu texto, parece que nós mães falamos a mesma linguagem não é? a do amor e deste sentimento de culpa, queremos ser perfeitas, segurar o tempo e deixar que nossos filhos cresçam mas sempre estejam dentro de nós, lindo, bjss e venha me visitar!

    ResponderExcluir
  14. adorei as fotos tbm ai que lindo!!!!!!!!!!!!!!! vou copiar as poses e frases pra fazer com aminha r srs, bjssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  15. Concordo em gênero,número e grau(antigo neh!)
    Todas nós mamaes deveriamos fazer isso, registrar em palavras...tenho albuns com fotos dos meus anjos, e com escritas sobre os momentos, era algo que quando vinha visita, ia sempre parar no centro dos almoços e jantares...hoje os filhos crescidos, eles até riem...Não mãe nada de mostrar album...mas haverá um dia em que eles mesmos irão procurar esses momentos que registrei com carinho. E Bebela, terá na era da cibernetica esse espaço tão Lindo com registros e comentários, chique neh! moderno mesmo.

    Um Beijo Menina LInda mamãe da Bebela Bela!

    ResponderExcluir
  16. Linda sua filha! A maternidade muda tudo na vida da mulher. E para viver a maternidade plenamente, sempre nos sentimos um pouco culpadas mesmo.
    Vou dar uma passadinha no blog para conhecer melhor sua princesa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. ahh sou louca por um filho(a) ... um dia quem sabe .. Deus sera llegal comigo!

    ResponderExcluir
  18. És nada coruja hein... rsrs. Reativei o Só Pensando. Agora com parceiros. Divido a condução do blog com Valéria de Oliveira e Átila City. Continuo escrevendo no Contestação, mas todas as segundas-feiras estarei só pensando. Já postei um texto, vai lá e deixe seu comentários. Bjus.

    http://contesta-acao.blogspot.com

    http://so-pensando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Solange, lindas palavras a Bebela.
    Olha, visitei o Bebela Conta-Gotas e linkei na lateral dos meus preferidos; tambem me tornei seguidora do blog. Sempre que puder estarei visitando. Adorei!
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  20. Solange querida,
    Não é preciso dizer mais nada. Mãe é ser como você é..., completa... E sim, filhos são parte do espelho dos pais, quase tudo sai igual a eles. Costumo observar que os filhos são as chances que os pais possuem para se enxergarem.
    Beijos,
    Ana Lúcia.

    ResponderExcluir
  21. Gosto de pensar que o melhor presente é poder testemunhar diariamente uma surpresa após a outra.
    Uma descoberta simultaneamente a outra.
    Registrar cada momento para no próximo ano recordar juntamente com Bebela esses momentos é o prêmio!!!
    Parabéns mamãe!!! Já disse outras vezes que Bebela é muito linda!!!
    Estou bastante sensibilizado, entrei forte no texto!!!

    Forte Abraço!!

    Aloha Bebela, Solange!!

    Hod.

    ResponderExcluir
  22. Bom Dia, Solange!

    Deixei um selinho pra vc lá no blog. Espero que goste.

    Beijos,
    .Luana.

    ResponderExcluir
  23. Em gôtas, em cachoeira, 'tá tudo ótimo!

    ResponderExcluir
  24. Oi, Solange

    Adorei este texto, este post
    e, rss
    acho que quebrou a minha cara

    Ontem, 12, postei
    veja o título presunçoso:
    A arte de cuidar

    Não, não está tudo bem
    se me disserem
    que são contextos diferentes,,,

    Quebrou esta minha cara
    já nem sei mais do quê
    fiquei pequenino novamente

    Tenho meu filho, está na foto
    e, confesso, depois de ler
    queria que ele tivesse...

    Eu o deixei com a mãe quando tinha 8
    com 17 voltou e ficou
    domingo ele me levantou do chão

    É tão gostoso este sentimento
    estou muito agradecido
    de ter entrado aqui

    Abraço, mãe

    ResponderExcluir
  25. Bom....sou suspeita...
    Sou madrinha...
    Sou Tia...
    Sou fã...
    Amo ela...
    Amo você...

    SUAS LINDAS!!!

    Ti Bibi

    ResponderExcluir
  26. Que linda sua menina Solange! Ser mãe é algo tão divino e sublime. Verdadeiras tua palavras e bela declaração de amor de mãe, pq acredito que nós mães é que fazemos as mais sinceras declarações de amor, pois são parte de nós, sairam de nós. E somos as únicas capazes de morrer por eles se preciso for.
    Beijos meu anjo, vou lá conhecer teu novo cantinho...

    ResponderExcluir
  27. Excelente ideia!
    Ainda ontem, lamentei não ter registrado
    em um diário - pois adoro papel -
    todas as falas e graças
    do meu bebê que, hoje,
    já tem tem 8 anos! : )

    Ser mãe é uma riqueza...
    Visitarei este bloguinho.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  28. Olá Solange,

    Vim aqui retribuir sua visita e deparo-me com essa menininha linda e esse texto maravilhoso e perfeito. Identifiquei-me com cada linha escrita rssss. O tempo voa mesmo, o meu bebê já está com quase 16 anos, que saudades de quando podia carrega-lo no meu colo, quando saía só comigo bem protegido. Agora??? Ele já começou a voar, isso é bom, mas dá um aperto no peito, uma insegurançaaaaa rssss. Daqui a pouco chegará o segundo e começa tudo de novo rsss.
    Agora vou lá visitar seu outro blog.

    Beijinhos no seu coração

    ResponderExcluir
  29. Fico imaginando como é ter um filho quando vejo as crianças brincar na rua aqui de casa...

    Mas pelo jeito, e ter uma porta para o paraíso.

    Fique com Deus, menina Solange.
    Um abraço.

    ResponderExcluir