segunda-feira, 31 de agosto de 2009

E não teve festa...

Hoje meu coração devia estar em festa.
Devia ter laços e flores por toda a casa.
E a Calcanhoto tocando alto na sala.
Amanhã cedo ia começar hoje a noite, e o sol ia nascer na pele da gente. Quente.

Mas não houve festa, nem flores, nem sol.
Só um resto de inverno e um verso :
“o que você demora
.é o que o tempo leva”

Por que como na canção, eu só tinha meia hora pra mudar a sua vida.
Mas eu precisava mais...

46 comentários:

  1. caramba...
    sempre o tempo...
    sempre...
    Beijooo

    ResponderExcluir
  2. o tempo as vezes complica tudo
    =P
    aiaiii

    bjinhos docinhos
    docinho848@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. Ai,ai. O senhor tempo.Mas de vez em quando ele nos ajuda, ajudando a esquecer,a fechar feridas e lembranças

    ResponderExcluir
  4. Lindo,Solange! E será que não daria pra começar pelo menos a mudança em meia hora? Quem sabe? De repente...beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  5. Há tempo de semear e de plantar,
    há tempo de colher o fruto da terra e o fruto do coração.
    Não apresse a terra, não apresse o céu - terremotos e tempestades são perigosos.
    Mudar uma vida? Há por trás de toda história uma história de solidão.
    Estejamos abertos à vida. Deus proverá, se for a sua vontade. Se for do seu tempo, se convir ao nosso tempo.
    Abraço amigo.

    ResponderExcluir
  6. Sem palavras...
    FANTÁSTICO...
    DESLUMBRANTE...

    Profundo ....e mais uma vez, suas tatuagens DETONANDO!

    beijos com meu amor,

    Sua mana,,
    Bibi

    ResponderExcluir
  7. O tempo passa e não volta, contudo, não há nada que o tempo não resolva. É tudo apenas uma questão de tempo e, melhores tempos virão minha amiga!

    Para quando um comentário seu na minha crónica de viagem "Devagar, devagarinho, parado.." ???

    Bjs,
    carlosribeiro-photos.blogsopt.com

    ResponderExcluir
  8. Solange ta lindo demais...viu.
    Abraços


    Hugo

    ResponderExcluir
  9. Tempo, cruel qdo prestamos atenção nele...
    Bjos!

    ResponderExcluir
  10. Ui que lindo...
    Fico babando com tuas palavras.
    beijo grande!

    ResponderExcluir
  11. Será culpa do tempo ou de nós mesmos?
    Sempre colocamos a dificuldade na frente do que desejamos...
    Será por medo?!

    Beijocas no coração!

    ResponderExcluir
  12. No fundo, a nossa festa somos nós quem fazemos.
    Se fazemos festa pra outros, que bom se aproveitarem.
    Se pra nós mesmos, quem bom se aproveitarem também.
    O mais importante é que tomemos proveito das festas que tomamos pra nós, sejam preparadas por nós ou participamos de carona e no embalo!

    ResponderExcluir
  13. Que lindo, Solange!
    Amei.
    Beijinhos iluminados!

    ResponderExcluir
  14. Essa tatuagem, confesso,mais do que qualquer outra me encantou.

    E meia hora? Não a teve?! Creio que era porque ela não era necessária.

    Cara, você escreve muito lindamente.

    ResponderExcluir
  15. Ei ei ei não teve festa HOJE, mas amanhã...
    bjs querida, gosto muito de seus textos.

    ResponderExcluir
  16. Sorri para sua postagem! : )

    Beijo,
    doce de lira

    ResponderExcluir
  17. As vezes as coisas não saem como planejado. Postei um texto no Só Pensando. Bjus.

    http://contesta-acao.blogspot.com

    http://so-pensando.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Tempo...é sempre o tempo que passa o tempo que leva, o tempo que não vem, o tempo que fica nesse tempo marcado em nós...Tempo....

    Beijo nesse tempo menina LInda!

    ResponderExcluir
  19. Solange, estou chegando a conclusão que ninguém muda ninguém e muito menos a vida. Mudanças é um ato solitário e depende de uma força interior brutal.
    Claro, quando há a comunhão dessa mudança com alguém e por alguém...melhor, mas só muda quem está seguro de si e lutando o bom combate.

    ow ow
    filosofando


    beijo pra vc

    ResponderExcluir
  20. Ai, ai... "Entre por essa porta agora
    e diga que me adora"... ADORO!
    Adorei o texto! Beijos, flores, estrelas!

    ResponderExcluir
  21. Na minha vida o tempo sempre foi o salvador, apesar de muitas vezes demorar demais, ou parecer demorar demais, mas se pensarmos não tem muito o que fazer mesmo.

    Esperar...

    ResponderExcluir
  22. O tempo...abrevia tudo e todos, e passa por nós sem que nos demos conta disso,sempre...
    Lindo...uma bela tarde para você!

    ResponderExcluir
  23. Melhor você ouvir as músicas que a Calcanhoto fez prás crianças _ descomplica.

    ResponderExcluir
  24. Oi Solange, bom dia!

    Deixei pra vc um "presentinho" lá no meu blog.
    Espero que goste...

    Beijos]
    Paulo Ka

    ResponderExcluir
  25. PERFEITOOOO isso.
    fiquei emocionada, juro!


    Beijããooo

    ResponderExcluir
  26. Solange,
    lembrou-me um namorado. Uma vez eu cantava essa música e ele disse com uma cara safada: "meia hora não dá...". =]
    Beijocas

    ResponderExcluir
  27. Sol,
    Sempre o velho tempo a nos tirar o sorriso. Entretanto ele também cicatriza as feridas abertas por ele mesmo. Que nem um morcego: morde e depois assopra...

    Sinta-se abraçada
    Layla Barlavento
    http://culpadowalter.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. Somente o tempo!
    Não o vemos, não o sentimos... Invisível aos olhos do ser humano. É rápido, o mais veloz... Quando damos conta que ele já passou é tarde demais.

    --

    Adorei o seu cantinho, espero voltar mais vezes aqui! Um beijo.

    ResponderExcluir
  29. Lindo texto! Parabéns!

    O tempo não corre... apenas deixa o seu vulto hoje em dia...

    Ainda assim, o melhor é viver a vida com calma. As melhores visões se adquirem com um longo momento de parada em determinado lugar.

    Deus a abençoe querida!!

    ResponderExcluir
  30. mesmo não precisando a natureza humana sempre pede por mais!!!! adoro seus textos!

    ResponderExcluir
  31. olá! Eucalipto quem escreve foi uma moça-endra, aroeira e agora meio cerejeira! adorei conhecer o blog de uma sensibilidade...

    ResponderExcluir
  32. Olá Solange,
    Dei uma revirada em seu blog e achei bom demais.
    Você prende com as palavras.
    O cheirinho de eucalipto está rondando meu nariz até agora.
    Voltarei mais vezes para me debruçar em sua janela e captar o que dela eu possa ver.
    Um abraço,
    Dalinha

    ResponderExcluir
  33. Oi, vim retribur a visita... e amei oq vi, seu blog é maravilhosso!
    seus textos são belissimos, voltarei...
    tenha uma boa noite
    Um abraço

    ResponderExcluir
  34. ops...tem um errinho...

    " RETRIBUIR " a visita!

    beijosss

    ResponderExcluir
  35. Definitivo

    Definitivo, como tudo o que é simples.
    Nossa dor não advém das coisas vividas,
    mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram.

    Sofremos por quê? Porque automaticamente esquecemos
    o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções
    irrealizadas, por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado
    do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter
    tido junto e não tivemos,por todos os shows e livros e silêncios que
    gostaríamos de ter compartilhado,
    e não compartilhamos.
    Por todos os beijos cancelados, pela eternidade.

    Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas
    as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um
    amigo, para nadar, para namorar.

    Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os
    momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas
    angústias se ela estivesse interessada em nos compreender.

    Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada.

    Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo
    confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam,
    todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar.

    Por que sofremos tanto por amor?
    O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma
    pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez
    companhia por um tempo razoável,um tempo feliz.

    Como aliviar a dor do que não foi vivido? A resposta é simples como um
    verso:

    Se iludindo menos e vivendo mais!!!
    A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida
    está no amor que não damos, nas forças que não usamos,
    na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do
    sofrimento,perdemos também a felicidade.

    A dor é inevitável.
    O sofrimento é opcional...

    isso aqui é do drummond , acho que conhece solange , e acho que é isso ... beijos

    ResponderExcluir
  36. Sempre lindo...demorei pra entender, mas consegui...rs.rs.pessoa limitada!!
    Bj!

    ResponderExcluir
  37. Texto gostoso de ler, adoreei! Ahh, a foto também tá liinda! Voltarei aqui mais vezes.. Beijão linda :)

    ResponderExcluir
  38. Olá Solange
    Muito trabalho e correria... passei aqui pra matar a saudade!!!
    E aquela meia hora pra mudar a vida sempre se renova, e se reapresenta na esperança do futuro e de outras escolhas...
    Fé na vida e pé na estrada!!!!!!

    Beijos Marcia

    ResponderExcluir
  39. Lindo... Parabéns e muito sucesso com seu blog! Bjo Rony.

    ResponderExcluir
  40. Ai, ai, menina, o tempo não somos nós que fazemos?

    Então porque você só teve meia hora para mudar a tua vida?

    Fique com Deus, menina Solange Maia.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  41. "Para mudar a vida" é preciso um segundo.

    O primeiro não se completa sem o segundo!

    Um pelo outro em complemento. Nalgum momento do êxtase completam-se, preenchem-se ou enchem-se antecipadamente onde o segundo desaparece e o primeiro se funde num só segundo!!!!

    Alôha meiga e doce Solange!!

    Hod.

    ResponderExcluir
  42. Nossa! Lindo, Solange. Muito sensíveis seus textos. Bom te conhecer. Visitarei sempre. Beijos.

    ResponderExcluir